Levy e Barbosa têm ‘unidade’ em relação ao ajuste fiscal, afirma Dilma

By
Updated: maio 27, 2015

Ministro da Fazenda não compareceu ao anúncio dos cortes orçamentários. Presidente disse no México que se quer ‘criar conflito onde não existe’.

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta quarta-feira (27), na Cidade do México, que os ministros da Fazenda, Joaquim Levy, e do Planejamento, Nelson Barbosa, têm “uma posição de unidade” em relação ao ajuste fiscal do governo.

Levy não compareceu, na última sexta-feira (22), à entrevista coletiva para divulgação do corte orçamentário, embora o nome dele estivesse entre os ocupantes de lugares à mesa. O anúncio foi feito somente por Nelson Barbosa, que informou que o colega não compareceu porque estava gripado.

O corte anunciado no Orçamento da União foi de R$ 69,9 bilhões. Dias antes, Levy havia afirmado que o corte ficaria entre R$ 70 bilhões e R$ 80 bilhões. Alguns parlamentares do PT reagiram de forma contrária a medidas do ajuste fiscal. O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) teria apontado divergência entre os dois ministros e defendido a saída de Levy do governo.

“Eles [Levy e Barbosa] têm posição de unidade em torno do ajuste fiscal. Acho que o senador está tentando construir um conflito onde não existe”, afirmou a presidente.

Segundo ela, a posição de Levy e Barbosa no governo é “extremamente estável”. “Nunca houve, desde que assumiram suas funções, nenhum problema com eles. Reconheço no ministro Levy um ministro dedicado, batalhador e trabalhador. Ninguém pode tirar isso do Levy nem do ministro Barbosa”, disse Dilma, após as atividades do último dia da visita de Estado ao México.

Questionada sobre o fato de a crítica partir de um senador do próprio partido da presidente, Dilma disse lamentar “profundamente” e afirmou que se trata de uma posição isolada. “O PT jamais externou esse tipo de posição para mim”, declarou.

Fonte: G1

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply