26 de agosto, representantes de centrais sindicais (Nova Central, Força Sindical e UGT) se reuniram com o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha, e presenciaram o momento que ele assinou a criação de uma comissão especial que tratará do financiamento da atividade sindical no Brasil.

A comissão discutirá situações que possam ameaçar a sobrevivência dos sindicatos, como diz Nailton Francisco de Sousa, secretário Nacional de Comunicação da Nova Central. “Este tema é de extrema relevância para os representantes dos trabalhadores (as), que volta e meio veem ameaçados a sobrevivência dos sindicatos, hora por prenúncio de flexibilização da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) e por vezes por interferência do Ministério Público do Trabalho (MPT), que desobrigam as entidades descontar contrições de suas categorias”.

É um tema que tem sido discutido há muito tempo, pois alguns defendem, por exemplo, o fim do imposto sindical e outras situações que podem, para muitos, enfraquecer o movimento sindical e a luta por melhores condições de trabalho aos trabalhadores.

Essa comissão será palco de grandes debates para o futuro do sindicalismo brasileiro. Deputados vindo do movimento sindical participarão dessa comissão especial.

Fonte: Mundo Sindical

Deixe um comentário