Em 20 anos, Brasil ganhou mais de 40 milhões de eleitores. Votantes adultos crescem acima dos jovens

By
Updated: julho 18, 2022

Por Vitor Nuzzi, da RBA
São Paulo – Desde a eleição de 2002, o Brasil ganhou mais de 41 milhões de eleitores, chegando agora a um total de 156.454.011, de acordo com os dados divulgados na última sexta-feira (15) pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). O aumento foi de 35,7%. O ritmo de crescimento foi mais intenso entre 2002 e 2012 (22,04%) do que nos 10 últimos anos (11,24%). E o eleitorado de mais idade cresceu mais do que os jovens, embora este público tenha aumentado no período recente, após campanhas da Justiça Eleitoral e de personalidades para estimular a participação política de juventude.

Se comparados a outubro de 2022, o eleitorado de 17 a 20 anos diminuiu, enquanto o de 16 anos aumentou. Mas as principais altas, nestas duas décadas, se dá entre eleitores a partir dos 45 anos.

 

A faixa que vai de 45 a 59 anos é que concentra a maior fatia do eleitorado brasileiro. São 38.374.793 aptos a favor, 24,5% do total. Esse grupo cresceu 63,5% em relação a 2002, quando Luiz Inácio Lula da Silva (PT) foi eleito presidente pela primeira vez, derrotando José Serra, do PSDB, no segundo turno (61,27% a 38,73%).

Logo depois, vêm as faixas de 35 a 44 anos (32.207.043 eleitores) e as de 25 a 34 (31.498.516) – esta última detinha o maior número de eleitores do Brasil em 2002. Em termos percentuais, as que mais cresceram nestes 20 anos foram justamente as que concentram o eleitorado mais velho: 60 a 69 anos (quase 18 milhões, 110% a mais), 70 a 79 (quase 9,5 milhões, acréscimo de 88%) e de 79 em diante (5,1 milhões, aumento de 215%).

 
 

You must be logged in to post a comment Login