Trabalhadores do setor farmacêutico conquistam reajuste de 11,73% (do INPC/IBGE)

By
Updated: abril 8, 2022

SindiQuímicos Guarulhos, juntamente com dirigentes da FEQUIMFAR/Força Sindical, FETQUIM/CUT e Sindicatos filiados estiveram reunidos na sede do SINDUSFARMA (representantes patronais do setor), na para a rodada de negociação da Campanha Salarial e Social dos trabalhadores no setor industrial farmacêutico.

“Com data-base em 1º de abril, somos uma das primeiras categorias a entrar em Campanha Salarial. Temos que manter o avanço de direitos e conquistas em Convenção Coletiva de Trabalho, valorizando a negociação coletiva. O poder de força da Bancada dos Trabalhadores está no apoio e união de toda categoria.” Afirma Antonio Silvan Oliveira, Presidente do Sindicato dos Químicos de Guarulhos e da CNTQ.

.

 

Principais conquistas

Reajuste Salarial: Reajuste de 11,73% do INPC/IBGE

Teto de R$ 9.250,00

Acima do teto: parcela fixa de R$ 1.085,03

 

Piso Salarial

Empresas com até 100 empregados
Piso de R$ 1.921,05

Empresas com mais de 100 empregados
Piso de R$ 2.157,49

 

PLR:

Para trabalhadores em empresas com até 100 empregados
PLR de R$ 1.982,57

Para trabalhadores em empresas com mais de 100 empregados
PLR de R$ 2.750,72

 

Cesta Básica ou Vale-Alimentação

Empresas com até 100 empregados
Cesta de R$ 300,00

Empresas com mais de 100 empregados
Cesta de R$ 450,00

 

Auxílio Home Office

Empresas com até 100 empregados: R$ 96,05
Empresas com mais de 100 empregados: R$ 107,87

Ajuda de custo: 5% do Piso Salarial para os empregados que 3 dias estarão em home office e 2 dias presencial no escritório. Respeitando condições mais favoráveis.
Importante: Não haverá qualquer prejuízo ao trabalhador abrangido por essa norma quanto à sua remuneração, quanto aos direitos previstos na presente norma coletiva ou ainda em relação a qualquer outro benefício que empregador venha a conceder por liberalidade.

ACESSO DE MEDICAMENTOS
Para os salários de até R$ 2.705,77, acrescidos da variação integral do INPC/IBGE acumulado relativo ao período de abril/21 a março/22, será subsidiado 80% do valor da nota fiscal até o limite mensal de compra, dos medicamentos de venda sob prescrição médica e mediante apresentação da receita médica, ficando os 20% restantes a serem descontados do empregado, na folha de pagamento.

Para os salários de R$ 2.705,78, acrescidos da variação integral do INPC/IBGE acumulado relativo ao período de abril/21 a março/22, até R$ 4.366,41, acrescidos da variação integral do INPC/IBGE acumulado relativo ao período de abril/21 a março/22, será subsidiado 50% do valor da nota fiscal até o limite mensal de compra dos medicamentos de venda sob prescrição médica e mediante apresentação da receita médica, ficando os 50% restantes a serem descontados do empregado, na folha de pagamento.

Para os salários acima de R$ 4.366,42, acrescidos da variação integral do INPC/IBGE acumulado relativo ao período de abril/21 a março/22, será subsidiado 30% do valor da nota fiscal até o limite mensal de compra dos medicamentos de venda sob prescrição médica e mediante apresentação da receita médica, ficando os 70% restantes a serem descontados do empregado, na folha de pagamento.

Para salários acima de R$ 8.275,49, corrigido pelo índice de reajuste dos medicamentos, o limite do subsídio será um valor fixo de 30% de R$ 8.275,49 corrigidos pelo índice de reajuste dos medicamentos.

 

“A Bancada dos Trabalhadores, representada por lideranças sindicais da FEQUIMFAR/Força Sindical, FETQUIM/CUT e Sindicatos filiados, avançou na Campanha Salarial dos trabalhadores nas indústrias farmacêuticas. Os trabalhadores conquistaram proposta com reajuste salarial de 100% do INPC, reajuste na PLR (100% do INPC) e reajuste no auxílio alimentação. Neste momento em que enfrentamos alta inflação, é muito importante recuperar o poder de compra dos salários.” Sergio Luiz Leite, o Serginho, presidente da FEQUIMFAR e vice-presidente da Força Sindical

 

“Com data-base em 1º de abril, somos uma das primeiras categorias a entrar em Campanha Salarial. Temos que manter o avanço de direitos e conquistas em Convenção Coletiva de Trabalho, valorizando a negociação coletiva. O poder de força da Bancada dos Trabalhadores está no apoio e união de toda categoria.”
Antonio Silvan Oliveira, Presidente do Sindicato dos Químicos de Guarulhos e da CNTQ (Confederação Nacional dos Trabalhadores no Ramo Químico)

 

 

“O próximo passo é levar a proposta patronal para as assembleias na base. Todos os pontos serão avaliados pelos trabalhadores e a proposta passará por votação. Vale lembrar que nesta Campanha, estamos discutindo as cláusulas econômicas. Já estão garantidas conquistas importantes como a jornada semanal de trabalho de 40 horas, licença maternidade de 180 dias, medicamentos gratuitos e/ou subsidiados, entre outras”.
Edson Dias Bicalho, secretário geral da FEQUIMFAR e presidente do Sindicato dos Químicos de Bauru e Região

You must be logged in to post a comment Login