Nota do SindiQuímicos sobre o aumento da Selic

By
Updated: maio 6, 2021

O Sindicato dos Químicos de Guarulhos e Região – SindiQuímicos considera desastrosa a decisão do Copom de promover mais este aumento na taxa Selic. Os “experts” da economia estão virando as costas para os problemas da população e dos trabalhadores ao promover o aumento dos juros, por unanimidade, elevar a taxa básica de juros da economia (Selic) em 0,75 ponto percentual, para 3,50% ao ano — o maior patamar registrado desde maio do ano passado, quando a Selic estava em 3,75% ao ano. O BC também deixou em aberto a possibilidade de um novo aumento da mesma magnitude na próxima reunião, marcada para daqui 45 dias. Se a previsão se cumprir, os juros saltarão para 4,25% ao ano, mesmo percentual vigente em março do ano passado.

Mais uma vez, de forma covarde e arbitrária, o governo se curva aos interesses dos especuladores financeiros e banqueiros.  E as consequências da elevação da taxa são desanimadoras: é ineficaz no combate a inflação, encarece o crédito para consumo e para investimentos, queda de renda – com boa parte da população voltando a linha abaixo da pobreza, piora o cenário de recessão da economia e ainda contribui para diminuir a arrecadação do governo, queda na produção e na oferta de emprego. Hoje, o Brasil registra mais de 14,6 milhões de pessoas em busca de trabalho.

A medida evidencia a falta de comprometimento e de respeito deste governo com relação ao desenvolvimento econômico e social.

A elevação da Taxa Selic agrava ainda mais o cenário, já pessimista para 2021, com uma crise humanitária e sanitária sem precedentes, por conta da pandemia por coronavírus. 

A diretoria do SindiQuímicos defende que o governo mantenha a política de redução da taxa de juros e promova a implementação de uma política que priorize a retomada do investimento, o crescimento da economia, a geração de emprego e o desenvolvimento social e econômico.

You must be logged in to post a comment Login