Ano de luta e de muito trabalho contra as mazelas do Governo

By
Updated: agosto 30, 2019


E o ano segue em meio aos atropelos do Governo e ataques sem tréguas à classe trabalhadora. Diariamente estamos sendo bombardeados com os desmandos do Governo que seguindo os passos da gestão do Temer está empenhado em destituir direitos. Mais uma vez o governo dá um passa moleque na classe trabalhadora e na população em geral.

A Reforma Trabalhista de 2017, que veio com a proposta de gerar mais empregos, criou mais confusão e divergências nas relações entre Capital X Trabalho. Cresce absurdamente o número de contratos de trabalho intermitente, o que representa uma maior penalidade ao trabalhador (a).

Enquanto os detentores do dinheiro consomem fora do País, a explorada classe trabalhadora é quem movimenta e aquece o mercado interno e local com gastos em alimentação, vestuário e calçados. Explorados e com baixos salários, não há consumo, não há emprego.
Sem falar, que mesmo carregando o País nas costas à custa de muito trabalho, pouco ou nada sobra para o lazer em família e amigos. Neste momento de dificuldade, temos que buscar a união e unidade. Após inúmeras reduções salariais, chegamos a um limite e não tem como buscar reduzir ainda mais o ganho do trabalhador (a).
E a Convenção Coletiva de Trabalho é a garantia de direitos. Os trabalhadores (as) precisam manter unidade com o Sindicato, que é uma entidade pioneira, que luta, defende e está aí para servi-lo.

O trabalhador (a) precisa ter consciência que o custeio da entidade Sindical é de responsabilidade dele e que será utilizado em seu benefício.

Para você ter uma ideia, nem a inflação está garantida no reajuste salarial, o que temos obtido de inflação é resultado de um processo de negociação.

As conquistas existentes nas Convenções são luta do Sindicato. Se hoje o adicional noturno é de 40%, contra os 20% obtidos na CLT, o trabalhador (a) precisa lembrar que é fruto da negociação do Sindicato. Você trabalhador (a), tem que nos ajudar e fazer parte deste processo.

Quanto a nós, do movimento sindical seguiremos lutando e alertando os trabalhadores (as) sobre os seus direitos.
E a chapa União e Luta do SindiQuímicos Guarulhos reeleita teve aprovação dos trabalhadores (as) da categoria manifestada nas urnas. Seguimos comprometidos com os trabalhadores (as) e lutando pela preservação de todos os seus direitos, ultimamente alvos de vários ataques do governo, que visa somente a precarização da mão de obra.

Fica o meu agradecimento aos eleitores, trabalhadores (as) e associados, que votaram e reafirmaram o seu apoio e compromisso com a nossa direção e este resultado é a confirmação do nosso compromisso com as bandeiras de luta da classe trabalhadora química de Guarulhos, São Paulo e Brasil.

Salientamos também que, em meio a Campanha Salarial e Social do Setor Químico no Estado de São Paulo e Plástico de Guarulhos, solicitamos a participação dos trabalhadores (as) nas assembleias itinerantes que estão acontecendo nas fábricas e na assembleia geral. Em nome dos companheiros da nossa diretoria do SindiQuímicos, reitero que o nosso trabalho continua com mais afinco e dedicação. União e Luta em prol do trabalhador (a).

You must be logged in to post a comment Login