NRs: SindiQuímicos Guarulhos realiza Oficina de Estudo

By
Updated: junho 28, 2019

Com a iniciativa do SindiQuímicos Guarulhos e o apoio da FEQUIMFAR e da SINTESP, foi realizada a Oficina de Estudo com o tema “Quais os impactos e ameaças aos trabalhadores e trabalhadoras e profissionais na área de Segurança com a fragilização das NRs”.

 

A mesa composta pelo presidente do SindiQuímicos Guarulhos e da CNTQ, Antonio Silvan Oliveira, Levy Gonçalves, diretor da FEQUIMFAR e, João Scaboli, diretor do departamento de saúde do trabalhador da FEQUIMFAR, Marquinhos, presidente do SINTESP, e Nildo, presidente do DIESAT.

 

O evento foi coordenado pelo diretor do Departamento de Saúde, Segurança e Meio Ambiente, Nelson Agostinho de Oliveira (Nelsão).

A oficina contou com a presença de estudantes, trabalhadores e trabalhadoras, profissionais da área de Segurança, técnicos de segurança do trabalho, Dirigentes Sindicais e todos aqueles que se interessam pela Saúde e Segurança.

Levy, representando o presidente da FEQUIMFAR, Serginho, parabenizou a diretoria do Sindicato pela realização do evento, destacando a importância do amparo ao trabalhador, quando se trata de saúde e segurança nos ambientes de trabalho.

 

 

“No momento em que falamos de cortar gastos com a previdência, querem precarizar o ambiente de trabalho com a retirada das NRs. Esse é justamente o caminho contrário ao da economia. É muito grave acabar com normas que buscam dar segurança e garantir a vida e a integridade física do trabalhador. Vamos resistir!”, destacou Silvan.

 

“Infelizmente, estamos em 4º lugar na lista de países que tem mais trabalhadores que adoecem no ambiente de trabalho (dados da OIT). Com os impactos em reduzir 90% das conquistas que já existem  nas normas regulamentadoras, há uma grande possibilidade de aumentar ainda mais os índices de adoecimentos. Além das garantias das normas regulamentadoras, o que falta são planos de ações e qualificações em segurança no ambiente de trabalho”, declarou Scaboli.

Durante o encontro, foram discutidos: “De quem é o ônus?” por Rogério de Jesus Santos (Técnico do DIESAT); “Normas de Saúde e Segurança no Trabalho são cruciais para o crescimento da economia do País” por Luis Carlos de Oliveira, Luizinho (Diretor do Sindicato dos Metalúrgicos e Representante dos Trabalhadores na CTPP); “Qual a relação ou impactos trará a reforma trabalhista para segurança do trabalho” por Armando Henrique (Presidente em exercício na FENATEST).

 

 “Vamos elaborar um documento, em conjunto com o DIESAT, informando nossa preocupação com o tema e repudiando a forma como o assunto tem sido tratado. Temos que seguir trabalhando para fortalecer a prevenção no ambiente de trabalho”, ressaltou Nelson.’

 

 

 

You must be logged in to post a comment Login