União Química: posicionamento do Sindiquímicos Guarulhos aos trabalhadores

By
Updated: outubro 31, 2018

Como é de conhecimento de todos os trabalhadores desta empresa, desde a sua chegada à cidade de Guarulhos, o Sindiquímicos Guarulhos tem buscado uma proximidade, o que só aconteceu há poucos dias, oportunidade em que iniciamos junto à direção da empresa as tratativas em relação alguns acordos coletivos que estão em curso como, por exemplo, o turno diferenciado, turno de trabalho ininterruptos, entre outros assuntos.

Registramos também a nossa preocupação em relação à mudança no plano de assistência médica, que em nosso entendimento penaliza principalmente as famílias. Segundo consta, tal medida afetará e trará reflexos negativos especialmente às crianças, filhos destes funcionários da unidade de Guarulhos e demais regiões do país.

Na pauta de nossa conversa com a empresa também consta a discussão em torno do programa de Participação de Lucros/Resultados – PLR com vigência em 2018 (1º de Janeiro a 31 de dezembro 2018). 

Em reunião realizada em 31 de outubro, o Sindiquímicos registrou a nossa insatisfação pelo encaminhamento que está sendo dado em relação a discussão do PLR, pois a legislação é clara e prevê a obrigatoriedade da presença do Sindicato na Comissão.  Além do Sindicato, empresas e trabalhadores devem escolher seus representantes para compor a Comissão.

No entanto, foram realizadas reuniões com os trabalhadores que integram a Comissão e sem a presença do Sindicato.

Ao serem interpelados, a direção da empresa alega a existente de um modelo que vem sendo aplicado em outra regiões do país por empresas pertencentes ao grupo União Química, porém em Guarulhos nós, do Sindiquímicos Guarulhos, não iremos aceitar tal procedimento.

A empresa também não pode considerar que só terá direto ao PLR, o trabalhador com contrato ativo no mês do referido pagamento, ou seja, em abril de 2019. Reiteramos que a proporcionalidade é prevista em Convenção Coletiva de Trabalho – CCT e deve ser respeitada, portanto, afirmamos que somente iremos assinar o acordo se este item for contemplado para todos os trabalhadores que efetivamente tenham colaborado ao longo do ano de 2018 (não importa se por um, dois, cinco, dez meses ou um ano).

Esta cláusula da CCT consta em todos os acordos que são assinados com as empresas da região e não será diferente com a Inovat Farmacêutica pertencente ao grupo União Química.  

Neste sentido, estamos tomando as medidas cabíveis e conversando com os demais Sindicatos que representam os trabalhadores nas demais fases e nas localidades onde tem empresas do grupo União Química para uniformizarmos uma posição.

A diretoria do Sindiquímicos repudia o comportamento da direção da União Química e se manterá firme no compromisso junto aos trabalhadores.

You must be logged in to post a comment Login