Campanha Salarial 2018 – Um novo cenário pós reforma trabalhista

By
Updated: abril 2, 2018

Na avaliação do presidente do Sindiquímicos Guarulhos e da CNTQ, Antonio Silvan Oliveira, as negociações salariais nunca foram fáceis para o setor laboral: “sempre enfrentamos resistência dos patrões e de seus representantes, no entanto, estas serão as primeiras campanhas salariais desde a aprovação da reforma, por isso, precisamos de ainda mais atenção. Nossa mobilização e o envolvimento dos trabalhadores junto aos desafios das negociações é que irão fazer a diferença neste momento”.

“São poucas as empresas que realmente tem respeito pelos seus trabalhadores! Podemos constatar isso quando entregamos a Pauta de Reivindicações. Ora, sempre lutamos pela melhoria do ambiente de trabalho e valorização do empenho do trabalhador que resulta, inclusive, no crescimento do negócio. Entretanto, precisamos assegurar sempre o ganho do trabalhador!”

 

“Para fortalecer nossa luta nesta campanha salarial, estamos unindo forças com outras categorias. Temos que manter a unidade de ações contra os impactos da reforma trabalhista nos direitos dos trabalhadores. Estamos na luta por medidas que fortaleçam as estruturas sindicais com o objetivo de equilibrar o processo de negociação coletiva, valorizando a autonomia das negociações e preservando os direitos conquistados.”

Sergio Luiz Leite – Presidente da FEQUIMFAR – (Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo)

You must be logged in to post a comment Login