Febre Amarela: Não deixe o boato te prejudicar

By
Updated: fevereiro 27, 2018

Em Guarulhos, nem mesmo as 10 mortes certificadas e o registro do primeiro caso de febre amarela contraído na cidade motivaram as pessoas a procurarem os postos de saúde e se imunizarem.
Assustados com os boatos de reação da vacina, e por insegurança, mesmo quem não está neste grupo de risco tem deixado de ser imunizado. Sobram vacinas nos 69 postos da cidade.

E a fim de sanar as dúvidas das pessoas que ainda precisam tomar a vacina, a Dra. Helena Sato, diretora técnica de Imunização da Secretaria Estadual da Saúde lista as situações em que não se deve vacinar e tira todas as dúvidas.

“Quem tem reação alérgica grave após a ingestão de ovo, por exemplo, pessoas que estão em tratamento de quimioterapia, radioterapia, que fazem uso de alguma droga imunossupressora não podem ser vacinadas, e mulheres grávidas”, explica a médica, antes de ponderar sobre as gestantes: “Qual será a única grávida que irá tomar a vacina contra a febre amarela? Aquela grávida que mora na rua onde foi identificado o vírus da febre amarela. Então é muito específico”, esclarece.

Afinal, a vacina fracionada é fraca?

Ao contrário do que se tem dito, a dose fracionada não é fraca. “A única diferença é a dosagem. É a mesma vacina da dose padrão, que tem 0,5 ml, enquanto a fracionada tem 0,1 ml. E ela protege da mesma forma”, tranquiliza a especialista.
A doutora ainda citou dois exemplos em que a dose fracionada teve eficiência comprovada: quando houve febre amarela urbana em Angola e no Congo, na África.
Informações atuais da Organização Mundial de Saúde – OMS sugerem que quem tomou a dose fracionada, a reforce em 8 anos. Já quem tomou a dose padrão, não há necessidade de reforço. A dose fracionada foi adotada no dia 25 de janeiro de 2018 – quem se vacinou antes recebeu a dose padrão.
Tire suas dúvidas
• Deverão consultar o médico sobre a necessidade da vacina:
Os idosos maiores de 60 anos, os portadores de HIV positivo, pacientes com tratamento quimioterápico concluído, transplantados, hemofílicos ou pessoas com doenças do sangue e de doença falciforme;
• Não há indicação de imunização para grávidas que morem em locais sem recomendação para vacina;
• Quem toma antibiótico pode tomar a vacina;
• Mulheres amamentando crianças com até 6 meses e imunodeprimidos, como pacientes em tratamento quimioterápico, radioterápico ou com corticoides em doses elevadas (como por exemplo Lúpus e Artrite Reumatoide);
• Quem mora ou vai viajar para uma área de risco precisa tomar a vacina , sendo necessário a imunização 10 dias antes da viagem;
• O macaco não transmite a febre amarela
Vacinação em Guarulhos
A campanha de vacinação contra a febre amarela prossegue em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS), sem necessidade de agendamento prévio. As pessoas que moram ou frequentam regiões próximas de mata devem procurar a unidade mais próxima de sua residência para se proteger contra a doença. Guarulhos já vacinou cerca de 740 mil pessoas.

Fonte: Troad Comunicação e Assessoria 

You must be logged in to post a comment Login