Montadoras de veículos anunciam investimentos de R$ 16 bilhões no Brasil

By
Updated: outubro 10, 2017

Retomada do mercado interno e salto nas exportações fazem montadoras apostarem no futuro do Brasil.

Com um indício de retomada do mercado interno e um grande salto nas exportações, oito fabricantes de veículos instaladas no Brasil anunciaram nos últimos meses investimentos que chegam a um total de R$ 16,35 bilhões até 2021.

Depois de 4 anos consecutivos de queda nas vendas, entre 2013 e 2016, as vendas no Brasil voltaram a crescer. Entre janeiro e setembro deste ano, os emplacamentos de carros, comerciais leves, caminhões e ônibus novos subiram 7,4%, na comparação com o mesmo período de 2016.

De acordo com o novo presidente da Volkswagen do Brasil, o argentino Pablo Di Si, o mercado manterá este ritmo de 8% a 10% ao ano até 2020, quando o total chegará 2,8 milhões de unidades – um resultado próximo ao registrado em 2008 e bem distante do recorde de 3,8 milhões de 2012.

Mas não é só esta expectativa que move as fabricantes. O verdadeiro motor da recuperação é a exportação, que saltou 55% neste ano e representa 28% da produção nacional, com recorde de 566 mil unidades até o mês passado.

Com isto, as linhas de montagem estão voltando a operar em um ritmo melhor e metade dos 12 mil funcionários que estavam com alguma restrição na jornada até julho já voltou ao trabalho. Algumas empresas contrataram mais empregados.

Veja para onde vão os investimentos:

  • General Motors – R$ 4,5 bilhões – R$ 3,1 bilhões para as fábricas de São Caetano do Sul (SP) e Joinville (SP), e R$ 1,4 bilhão na unidade de Gravataí (RS), que vai produzir um novo veículo. O valor faz parte de um investimento total de R$ 13 bilhões entre 2014 e 2020.
  • Volkswagen – R$ 2,6 bilhões – modernização da 1ª fábrica no Brasil, no ABC paulista, para produção de novos modelos, entre eles o Polo. Faz parte de um total de R$ 7 bilhões até 2020, anunciados no ano passado.
  • Scania – R$ 2,6 bilhões – desenvolvimento de novos produtos e atualização da fábrica em São Bernardo do Campo (SP) até 2020.
  • Mercedes-Benz Caminhões – R$ 2,4 bilhões – modernizar as unidades de São Bernardo do Campo (SP) e Juiz de Fora (MG) nos próximos cinco anos.
  • VW Caminhões e Ônibus (MAN) – R$ 1,5 bilhão – renovação de produtos, atualização da fábrica em Resende (RJ) entre 2017 e 2021.
  • Toyota – R$ 1 bilhão – atualização da unidade de Sorocaba (SP) para produzir o Yaris.
  • Volvo – R$ 1 bilhão – produtos e serviços da divisão de caminhões e ônibus.
  • Renault – R$ 750 milhões – R$ 350 milhões em uma nova fábrica para produção de blocos e cabeçotes de motores 1.6 e R$ 400 milhões para ampliação do complexo em São José dos Pinhais (PR).
Foto: Nacho Doce/Reuters

You must be logged in to post a comment Login